Tá a bold !
. . . o que é realmente importante, tá a bold !

12 Fevereiro 2009

A vida de Ela não começou (nem nunca foi) carregada de facilidades.
Nasceu dois meses antes do previsto, numa altura em que os partos ocorriam ainda por norma nas casas onde as crianças viveriam a sua infância.
Nasceu com sete meses, nasceu pequena de mais.
Iria resistir? Só podia.
Tinha que resistir. Tinha mesmo?
Foi então que chamaram um padre: “Os bebés que morrem sem serem baptizados não entram no reino dos céus”.
               Mas se assim fosse, que Deus era este que fechada os portões do seu reino a uma criança indefesa?
Nasceu pequena, pequena demais. Mas foi neste momento que Ela mostrou que estava cá para ficar e definiu o seu destino. Ia ser uma lutadora. Iria lutar toda a sua vida.
A vida não lhe ia delinear um caminho fácil. Mas Ela era uma lutadora. E lutando, conseguiu atingir cada vez mais e mais e mais objectivos.
É a minha heroína. Sempre lutou e é para mim um exemplo de vida.
 
A contar a história de Ela,
 
J.

 

Sempre eu, J. às 11:14
tags: , ,

Fevereiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

As antigas
Pesquisa!
 
blogs SAPO